idoso procedimentos estéticos dentais

03-05-2021

Conheça os procedimentos estéticos dentais que idosos também podem fazer

O cuidado com a saúde costuma ser a principal preocupação quando o assunto é o bem-estar. No entanto, o zelo com a aparência tem tomado um espaço cada vez maior nas rotinas individuais, principalmente devido ao impacto que ela tem na saúde mental e autoestima. Desta forma, a busca pelo procedimento estético dental para cada necessidade tem tido um aumento exponencial por pessoas das mais diversas faixas etárias.

Especialmente por se tratar de intervenções não invasivas e por ter um menor custo, os procedimentos estéticos não cirúrgicos têm sido o maior foco de procura dentre os pacientes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), de 2016 a 2018, a realização de tratamentos desse gênero teve um aumento de cerca de 390%.

A dedicação para conquistar o sorriso perfeito tem sido um dos maiores focos de interesse entre o público, justamente pelo impacto que a saúde bucal tem na manutenção da autoconfiança.

Para isso, a odontologia estética oferece diferentes tipos de tratamentos para a realização de correções na aparência e na cor dos dentes, a partir de métodos variados que melhor se adequam a cada caso, como a lente de contato dental, aparelho ortodôntico invisível e o implante dentário.

Contudo, existem muitos mitos em relação à disponibilidade desse tipo de tratamento para o público da terceira idade, fazendo com que eles acabem por se afastar dos procedimentos.

 

Benefícios do tratamento estético dentários para idosos

 

Apesar da crença existente de que idosos não podem realizar os tratamentos estéticos dentários, estes apresentam muitas vantagens que podem favorecer desde a saúde física até a saúde mental dos pacientes seniors.

A melhora na aparência dentária pode auxiliar no aperfeiçoamento da fala e no processo digestivo, pois ao consertar o formato dos dentes e corrigir a mordida, a mastigação é facilitada e isso pode contribuir para uma nutrição mais saudável.

Além disso, o paciente poderá sorrir sem receios, pois ao contrário da dentadura, a prótese é muito mais estável e não corre o risco de ficar se movimentando dentro da boca e cair.

Já em relação à saúde mental, a correção de falhas e a reposição de dentes que caíram com o tempo pode resultar em uma melhora significativa na autoconfiança do paciente, fazendo com que a interação social seja mais fácil e prazerosa.

Desta forma, é importante destacar que são aptos a realizar tratamentos embelezadores, como o clareamento dental, todas as pessoas com mais de 18 anos que se enquadrem nas indicações necessárias e tenham uma boa saúde bucal.

 

Tipos de tratamentos estéticos

 

Existe uma grande variedade nos tipos de tratamentos dentais. Eles podem mudar de acordo com a necessidade, e ser escolhidos conforme o que melhor se encaixar nas preferências do paciente, devendo ser levados em consideração critérios como comodidade, preço, tempo de realização, manutenção, entre vários outros fatores.

Entre as opções disponíveis para os pacientes com mais idade, temos:

Aparelho ortodôntico;

– Clareamento dental;

– Implantes dentários;

– Lentes de contato dental.

 

Destes, o procedimento mais procurado é o clareamento dental. O processo pode ser realizado de diversas maneiras e visa à remoção das manchas causadas pela ingestão de bebidas ácidas e pelo tempo, diminuindo os sinais da idade e devolvendo o brilho dos dentes.

É um procedimento completamente seguro. No entanto, pode ser contraindicado para qualquer pessoa que tenha problemas com irritação da gengiva, possuam coroas, facetas dentárias e grandes restaurações.

Se o paciente tiver problemas de abrasão, cáries, tártaro e etc, estas devem ser tratadas antes de realizar o clareamento, mas fora isso, qualquer idoso que tenha uma boa saúde bucal pode passar pelo procedimento.

Outra intervenção bastante procurada e recomendada é a lente de contato dental. Esse é um dos procedimentos mais efetivos e que não prejudica a qualidade dos dentes, podendo até ser reversível.

A lente de contato é composta por placas de cerâmica, aplicadas em volta dos dentes para corrigir a perda natural, o formato, a coloração e até o tamanho de cada dente.

É a forma mais rápida para fechar os espaços e restaurar os desgastes sem a necessidade do uso do aparelho movel, apesar de este também ser um tratamento necessário e que pode ser feito.

Cabe ressaltar que uma das principais vantagens da lente é que não há a necessidade de desgastar os dentes e a manutenção é bastante simples. Sua duração pode chegar a 10 anos.

Já com relação ao aparelho, cabe dizer ainda que o procedimento é o mais indicado no caso de apinhamentos e desalinhamentos mais severos.

 

Atenção deve ser tomada!

 

Como em qualquer procedimento de saúde, o paciente e o dentista devem se manter atentos a algumas restrições que podem ocorrer de acordo com cada caso, bem como o desenvolvimento dos tratamentos.

Por isso, a escolha de um profissional de qualidade e devidamente credenciado é fundamental.

Com o passar dos anos é comum que ocorra a perda da massa óssea natural, por isso é preciso ficar atento com a condição das raízes de cada dente antes de alguns tratamentos.

O paciente com perdas significativas, por exemplo, não pode colocar a lente de contato.
Além disso, é extremamente necessário que o odontologista esteja ciente de qualquer problema de saúde pré-existente como a xerostomia (caso em que os pacientes sofrem com a boca seca), diabetes e câncer bucal.

Conteúdo desenvolvido em parceria com a equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.