cuidados com idosos

23-10-2020

Cuidados com idosos: quando um idoso cuida de outro idoso

Cuidados com idosos: com o envelhecimento da população brasileira, cada vez está mais visível o fenômeno de um idoso cuidando de outro.

 

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é considerado idoso todo indivíduo com 60 anos ou mais.

No caso do Brasil, temos mais de 28 milhões de pessoas nessa faixa etária. Ou seja, 13% da população total do país. Um outro dado importante para ser levado em consideração é que esse percentual tende a dobrar nas próximas décadas (Fonte: IBGE, 2019).

Porém, essa população que está envelhecendo, muitas vezes, precisa de certos cuidados que, geralmente, recaem sobre a própria família. Mas esses cuidados com idosos, muitas vezes, acaba sendo de um parente próximo, como filho e sobrinho, que também já está na faixa etária da terceira idade.

Ou seja, cada vez mais se multiplica no Brasil a seguinte situação: um idoso cuidando de outro idoso.

E tenho certeza que, enquanto você lê isso, você está lembrando de alguns exemplos, seja na sua própria casa, dentro da sua família, ou em relação ao seu grupo de amigos. É para falar sobre cuidados com idosos – quando um idoso cuida de outro idoso – é que vou tratar disso neste post de hoje.

 

 

 

Cuidados com idosos: o que diz a legislação

 

O Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/03) apresenta inúmeros direitos dos idosos.

Inicialmente, a obrigação de cuidar do idoso é dos seus próprios filhos, conforme a Constituição Federal em seu artigo 229: “Os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos menores, e os filhos maiores têm o dever de ajudar e amparar os pais na velhice, carência ou enfermidade”.

Essa ajuda e amparo, pela Constituição Federal, é material e financeira. Porém, o Estatuto do Idoso fala em obrigação afetiva, e inclui o abandono moral (e afetivo) como crime contra a pessoa idosa.

 

 

 

O envelhecimento geral da população brasileira e os cuidados com idosos

 

Como vimos no início, o aumento da expectativa de vida no Brasil, além da reconfiguração das famílias que, no geral, estão mais enxutas e com um número menor de filhos, gera a seguinte situação: pessoas de 60 a 75 anos cuidando de outros idosos na faixa etária entre 80 e 95 anos.

Esse indivíduo que cuida pode ser um filho, uma esposa e, até mesmo, um irmão mais novo.

 

 

Cuidadores: família e amigos

 

Algumas pessoas idosas têm familiares, amigos ou vizinhos que estão dispostos e são capazes de ajudá-las e cuidar delas. Essas pessoas podem ser chamadas de cuidadores.

De acordo com MSD Manuals, esses cuidadores podem ajudar com atividades básicas (como comer, vestir-se e banhar-se) ou com as tarefas da casa (como cozinhar, limpar, fazer compras e pagar contas), além de outras atividades (como tomar os medicamentos da forma prescrita).

Além disso, os cuidadores da família têm um papel importante nos cuidados de idosos cronicamente doentes. No geral, cerca de 80% da ajuda na casa (física, emocional, social e econômica) é fornecida por cuidadores familiares (Fonte: MSD Manuals).

 

 

 

Como determinar se o idoso precisa de cuidados?

 

Determinar se uma pessoa idosa precisa ou não de cuidados pode ser uma tarefa muito difícil. Uma forma de determinar se é necessário cuidados com idosos é observar os seguintes pontos:

 

 

Necessidades básicas

 

  • Comer: observar se pessoa está perdendo peso sem uma explicação óbvia. Além disso, verificar se, frequentemente, as roupas estão manchadas de comida, como se o idoso não tivesse total controle sobre sua alimentação.
  • Usar o banheiro: verificar se a roupa está manchada ou úmida de urina e/ou fezes.
  • Tomar banho: analisar se a pele ou o cabelo estão sujos e a capacidade do idoso em tomar banho sozinho.

 

 

Rotina diária

 

  • Vestir-se: observar se a pessoa aparenta estar amassada ou desgrenhada em relação às suas vestimentas, além de ver se as roupas estão limpas. Levantar e sentar de uma cadeira ou cama: verificar se a pessoa tem autonomia para levantar e sentar na cadeira, cama ou sofá.
  • Andar: analisar se o idoso parece instável ou se cai.
  • Limpeza da casa: observar como está a higiene do lar do idoso.
  • Tomar os medicamentos receitados: é importante verificar como a pessoa toma seus medicamentos de uso diário, se há muito esquecimento, se confunde os comprimidos, dentre outros aspectos.

 

 

Outras questões práticas

 

  • Administração do dinheiro: o idoso consegue gerenciar suas finanças, pagar contas e não confundir as diversas cédulas?
  • Fazendo compras e preparando alimentos: analisar se o idoso consegue preparar seu próprio alimento sem se colocar em risco, além de observar as datas de validade dos alimentos.

 

 

 

Cuidados com idosos: quem cuida de quem cuida?

 

Ou seja, são muitas responsabilidades que precisam ser avaliadas e verificadas quando o assunto é cuidado com idosos. Mas aí vem a pergunta: quem cuida de quem cuida?

Esse idoso cuidador também precisa de cuidados, pois o avançar da idade já traz consigo vários desafios, tanto em relação à saúde, como emocional e mental.

Por isso, é necessário que o idoso que cuida de outro idoso também tenha um autocuidado. Para poder cuidar de outra pessoa, em primeiro lugar, é necessário estar bem. Por isso, seguem alguns cuidados para quem cuida:

 

– Conhecer seus próprios limites;

– Não levar para o lado pessoal a raiva ou outros comportamentos difíceis da pessoa idosa;

– Discutir as responsabilidades com outros familiares e amigos, além de pedir que ajudem quando for apropriado e possível;

– Ter uma boa alimentação;

– Manter uma rotina de atividades físicas;

– Ter uma vida mais equilibrada;

– Ter uma boa qualidade de sono;

– Programar alguns dias de descanso regularmente como, por exemplo, passeios, viagens curtas, contato com a natureza.

 

Lembre-se: você precisa estar bem para poder levar o bem para o outro, mesmo que seja um ente muito querido.

E aí? Está gostando de se informar cada vez mais sobre o universo dos idosos? Temos que manter a cabeça e o corpo ativos sempre, para termos saúde e qualidade de vida. Separei aqui 3 (três) outros posts que, certamente, vão te interessar. Quer ver?

 

Atividade física na terceira idade: os cuidados e exercícios mais indicados;

O que é Alzheimer?

Pilates para idosos: como começar a praticar?.

 

E para não perder nenhum conteúdo, acesse sempre Oversixty e acompanhe todas as novidades relacionadas ao nosso mundo dos idosos.