Envelhecimento Ativo

28-04-2020

Envelhecimento ativo: tudo o que você precisa saber para ter saúde na terceira idade

O envelhecimento ativo é uma das principais preocupações para quem já está, ou se aproxima da terceira idade. Neste artigo vamos falar sobre como garantir mais saúde, vigor, disposição e qualidade de vida ao passar dos anos.

 

A população brasileira está envelhecendo. Estima-se que em 2039 teremos mais idosos do que crianças. No estado do Rio Grande do Sul, essa tendência já se tornou realidade no ano de 2019, antecipando previsões anteriores. Com este cenário, buscar melhorias para terceira idade e proporcionar um envelhecimento ativo deve ser uma preocupação tanto para pessoas quanto para a sociedade e seus governantes.

Para isso, um dos primeiros passos é buscar falar mais abertamente sobre o assunto. Assumir que alcançar a terceira idade deve ser um objetivo, e não algo a ser evitado. E assim encontrar meios de aumentar a inclusão, segurança, saúde e atividades para idosos.

 

O que é terceira idade?

Segundo a organização mundial da saúde, idoso (ou terceira idade) é uma pessoa com 60 anos ou mais. O significado do termo é comum a todos. O curioso é a diferença com que o interpretamos.

Algumas pessoas se sentem muito bem com o rótulo. E aproveitam com prazer os benefícios da terceira idade proporcionado pelo setor público e privado, como vagas de estacionamento, filas e descontos especiais. Enquanto outros, buscam evitar o termo, como isso fosse os tornar mais jovens de alguma maneira.

Curiosidades à parte, o fato é que alcançamos a terceira idade com quadros físicos e mentais bem diferentes um dos outros. E embora a qualidade de vida vem se tornando gradativamente melhor, ainda é preciso buscar melhorias para se desfrutar com mais prazer desta que por vezes chamamos de “melhor idade”.

 

A terceira idade no Brasil em números

Você sabe quantos idosos existem no país? Bom, dizer o número exato é quase impossível, afinal, pessoas fazem aniversário todos os dias. Em pesquisa divulgada pelo site O Globo, em 2017 o número de idosos superou 30 milhões de pessoas. Um pouco depois disso, como informa o site Valor Econômico, em 2018 o número de pessoas com mais de 65 anos (ou seja, neste índice foram desconsideradas pessoas entre 60 e 64 anos), superava 21,872 milhões, equivalente a 10,5% da população.

O fato é que o número de pessoas na terceira idade cresce aceleradamente. Estima-se que em 2030 o Brasil terá a quinta maior população de idosos no mundo.
Em relação ao mercado de trabalho, segundo dados do site O Sul, o Brasil possui 7,7 milhões de idosos que exerciam algum tipo de ocupação em 2015. Deste, 54,5% já estavam aposentados.

A população de idosos é composta por uma maioria de mulheres. Em 2017, existiam 16,9 milhões de idosos do sexo feminino (56% da população na terceira idade), contra 13,3 milhões de homens (44% do grupo). Os dados são do IBGE, divulgados pelo site O Globo.

 

Os principais cuidados na terceira idade

Em relação a como os mais jovens enxergam a terceira idade, segundo pesquisa divulgada pelo site Administradores, 64% dos brasileiros se preocupam com a perda de agilidade mental, e 60% com a perda a agilidade física. Além disso, a vida financeira também é uma preocupação presente em pesquisas do tipo, principalmente visando ter condições para lidar com os gastos com consultas, exames e medicamentos.

Mas para quem se aproxima, ou já alcançou a terceira idade, alguns cuidados devem estar mais presentes no dia a dia. Um bom exemplo disso é preocupar-se com aa segurança do ambiente, principalmente buscando evitar quedas. Outros pontos como um monitoramento médico mais frequente, assim como buscar atividades físicas e mentais, também merecem bastante carinho e atenção (falaremos mais afundo sobre isso ao longo do texto).

 

O que é envelhecimento ativo

O envelhecimento ativo pode ser encarado como a busca, e precauções, para garantir que o envelhecimento seja uma experiência positiva. Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, é o processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas.

Neste caso, ser ativo não significa apenas ter boa mobilidade física ou estar trabalhando, mas sim participar das questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis. Ou seja, significa ter saúde, disposição, liberdade, acesso e alternativas para se fazer o que bem entende e o que se gosta.

 

Como ter um envelhecimento ativo

Talvez o primeiro passo seja falar mais abertamente sobre o assunto e buscar direitos e inclusões. O envelhecimento ativo não é responsabilidade só do idoso (ou do futuro idoso), mas sim da sociedade como um todo. O conceito pode ser aplicado tanto para indivíduos quanto para grupos de pessoas.

Mas falando de uma maneira mais individual, que ainda é o atalho para se envelhecer com atividade, existe uma série de dicas e cuidados para se buscar qualidade de vida na terceira idade. Aqui listamos algumas delas.

 

Praticar exercícios

A prática de exercícios está associada a diversos benefícios para a saúde de pessoas em todas as idades. Porém, conforme nos aproximamos e alcançamos a terceira idade, surgem novas perspectivas.

Atividades físicas coletivas por exemplo, contribuem para o aumento do convívio social. E isso é fundamental para combater a solidão e depressão na terceira idade. Atividades como alongamentos, yoga e pilates, estão relacionadas à benefícios como aumento do equilíbrio (tão importante para evitar quedas e proporcionar segurança psicológica na mobilidade) e também nas articulações. Corridas, caminhadas e musculação ajudam a fortalecer os músculos, entre outras coisas.

Algumas pessoas podem se sentir inseguras para praticar exercícios. Mas existem muito mais benefícios do que precaução quanto ao tema. Aquecimento e cuidar da intensidade são as principais recomendações para fazer isso com segurança. Você encontra estas e várias outras dicas neste artigo, que escrevemos sobre atividades físicas na terceira idade.

 

Exercitar a mente

Lembra que a agilidade mental é principal preocupação dos brasileiros quanto à ficar idoso? Neste caminho, tão importante quanto exercitar o corpo é exercitar a mente. E existem várias formas de fazer isso.

A maneira mais inusitada está nos joguinhos online. Se você procurar, vai encontrar diversas opções de jogos eletrônicos paras idosos, criados com o objetivo de desenvolver as capacidades cognitivas. Uma alternativa super prática, e de certa forma inclusiva, já que os games são muito mais associados à jovens do que à pessoas da terceira idade.

Mas também existem soluções analógicas: jogar xadrez, dama, palavras cruzadas, pintar e desenhar. Tudo isso contribui para o manutenção das nossas capacidades cerebrais. Além disso, existe outra velha e boa alternativa: jogar conversa a fora! Vamos falar melhor sobre isso no próximo tópico.

 

Valorizar o convívio social

Umas melhores maneiras de se manter ativo é se relacionando com os outros. Por isso, buscar atividades que incentivam o convívio social é de suma importância. Visitar os amigos, ter um dia fixo na semana para encontros com grupos de pessoas (para falar sobre livros, futebol, novela, o que você gosta), buscar exercícios em grupo (tênis, caminhada, hidroginástica, entre outros), qualquer coisa que não te deixe sozinho. Conforme a idade avança um pouco mais, os chamados centro dia se mostram uma alternativa muito divertida e humanizadora.

As vantagens de manter uma vida social ativa estão relacionadas ao combate a depressão e até mesmo à demência. As vezes ignoramos o poder de uma boa risada, de uma boa conversa. A vida é para isso, e na terceira idade isso só faz bem.

 

Buscar uma alimentação Saudável

Quando antes melhor. Praticar uma alimentação saudável traz benefícios e evita grandes prejuízos no futuro. Quem busca um envelhecimento saudável, deve começar a se preocupar com isso hoje, tendo você 30, 40, 50 ou até mais de 60 anos.

Valorizar alimentos naturais (principalmente orgânicos), evitar ingrediente industrializados, comida processada e por aí vai. E engana-se quem pensa que quando chegamos à terceira idade não precisamos mais nos preocupar com isso. Muito pelo contrário: ajuda a manter o peso, combater sintomas de doenças, te deixa mais disposto, e todo o pacote de benefícios decorrentes disso com isso tudo.

 

Acompanhamento médico

Entre nossas dicas, essa pode parecer a “mais chata”, porque sim, é a menos prazerosa. Em contrapartida, pode literalmente te salvar. Quando chegamos aos 30 anos, nosso corpo inicia o processo de envelhecimento. A partir dos 60, o acompanhamento médico pode fazer grande diferença.

Estamos falando de checkins e consultas com mais frequência. Mas também de prestar mais atenção nos sintomas do seu corpo. Não que você precise se tornar um hipocondríaco e ter medo de tudo. Mas se tem uma dor que te acompanha, um desconforto, investigar é sempre a melhor solução.

 

Sexo

Se a terceira idade já é um tabu, o sexo neste período é tabu em dobro. Mas, por outro lado, oferece benefícios que vão além do prazer: contribui para a felicidade, melhora o relacionamento, proporciona avanços cognitivos e até combatem doenças.
Olhando por este lado, o sexo parece ainda mais gostoso. E é. Escrevemos um artigo inteiro falando só (daquilo) de sexo na terceira idade. Mitos, verdades, dicas e nenhuma preocupação. Você vai adorar a leitura.

 

Trabalhar!

Trabalhar deveria ser sinônimo de coisas boas. O problema é que nem todo mundo tem a oportunidade de trabalhar com o que gosta. Por isso, uma boa dica visando o envelhecimento ativo é buscar uma atividade prazerosa e, se possível, remunerada.

O número de idosos que buscam atividades como freelancer é crescente. E quem passa dos 60 tem MUITO a contribuir para esse pessoal mais novo que está descobrindo o mercado de trabalho. Além disso, o trabalho também pode ser vantajoso.

O que estamos querer é que trabalhar, com algo que você gosta, faz muito bem para a sua cabeça. Contribui para manter sua agilidade mental, combate a depressão e proporciona convívio com outras pessoas. Nunca é tarde para buscar o seu propósito na vida. E encontrar um meio de aliar isso ao trabalho pode ser muito mais fácil para quem está na terceira idade.

 

Você já alcançou a terceira idade? Vamos adorar te conhecer melhor e saber quais são suas sugestões para proporcionar um envelhecimento ativo. Conte sua história nos comentários!