hortoterapia

27-08-2021

O que é hortoterapia e seus principais benefícios

Entenda o que é a hortoterapia, seus principais benefícios e veja a opinião de um especialista sobre cuidar de uma horta

 

Já percebeu que muitos de nós estamos tentando readquirir hábitos que eram comuns na nossa infância?! Para aliviar o estresse e a ansiedade, muitas pessoas estão adotando estratégias de cuidar de plantas, seja em forma de jardins ou de hortas. Você já ouviu falar da Hortoterapia?

A ANF explica que cuidar de hortas e cuidar de plantas traz inúmeros benefícios, principalmente para pessoas com mais idade. Muitas pesquisas mostram o quanto é saudável cuidar de plantas.

Os benefícios são tão grandes que universidades têm estudado essas práticas e avaliou-se melhorias significativas no hábito do cultivo de plantas por pessoas com algum tipo de sofrimento mental.

Por isso, no post de hoje vamos entender o que é a Hortoterapia, seus principais benefícios e ver a opinião de um especialista sobre cuidar de uma horta.

 

Ficou curioso ou curiosa?! Vamos juntos, então!

 

Afinal, o que é hortoterapia?

 

Provavelmente você já ouviu falar que cuidar de plantas pode ser terapêutico, não é mesmo?! E é este o pressuposto da Hortoterapia.

De acordo com o Hospital Psiquiátrico Porto Seguro, esta é uma técnica de terapia complementar que combina o cultivo de plantas e a jardinagem ao tratamento convencional.

Além disso, o Portal Cultura Mix explica que essa não é uma técnica recente. A hortoterapia ou jardim terapia é uma prática muito antiga que já era utilizada por nossos pais e avôs.

O único diferencial é que, naquela época, não era considerada como uma terapia, mas sim como uma ocupação normal: manter e cuidar de uma horta fazia parte do cotidiano de quase todas as famílias.

Nos dias de hoje, poucas famílias conseguem cultivar seus próprios alimentos ou cuidam de uma horta.

 

A importância do contato com a terra

 

A Gazeta do Povo pontua que praticar jardinagem, cuidar de uma hortinha ou fazer arranjos florais são formas de se aproximar do verde, assim como de “esvaziar a cabeça”. Nesta atividade, o indivíduo respira, mexe na terra, espera o tempo da planta se desenvolver e aprecia o ciclo da vida.

É importante lembrar que o contato com a natureza faz parte da condição humana, porém nosso estilo de vida atual nos priva muito disso. No geral, aproveitamos a natureza só durante as férias. Assim, é necessário criar alternativas para as nossas rotinas diárias.

 

Benefícios da hortoterapia

 

Ter e cuidar de uma horta em casa ou no apartamento traz diversos benefícios. Vamos conhecer alguns deles?

O Portal Cultura Mix explica que os benefícios de cultivar uma horta ou um jardim são bem semelhantes. A grande diferença é o fato de que o jardim é meramente estético enquanto a horta, não.

O cuidado em preparar um jardim e/ou uma horta, mexer na terra, semear, aguar, tirar as ervas daninhas, acompanhar o crescimento e o desenvolvimento, colhendo seus frutos, sejam flores ou alimentos é uma importante atividade capaz de aliviar o estresse acumulado no dia a dia, além de trazer benefícios emocionais incalculáveis.

Já de acordo com o Portal PreViva, podemos dividir os benefícios da hortoterapia em quatro grandes grupos:

 

Benefícios cognitivos

  • Melhora o funcionamento cognitivo;
  • Melhora a concentração;
  • Estimula a memória;
  • Melhora o cumprimento de metas;
  • Aumenta a capacidade de atenção.

 

Benefícios psicológicos

  • Melhora a qualidade de vida;
  • Aumenta a autoestima;
  • Melhora a sensação de bem-estar;
  • Reduz o estresse;
  • Melhora o humor;
  • Diminui a ansiedade;
  • Alivia a depressão;
  • Aumenta a sensação de calma e relaxamento;
  • Aumenta a sensação de estabilidade.

 

Benefícios sociais

  • Proporciona integração social;
  • Aumenta a interação social;
  • Proporciona padrões mais saudáveis de funcionamento social;
  • Melhora a coesão de grupos e equipes.

 

Benefícios físicos

  • Melhora a imunidade;
  • Reduz a frequência cardíaca;
  • Promove a atividade física;
  • Melhora habilidades motoras finas e grossas;
  • Melhora a coordenação olho-mão.

 

Opinião do especialista: a importância da hortoterapia

 

Joeci Mendes é consultor técnico da Empresa Hortoterapia e concedeu uma entrevista para o Oversixty.

Ele explicou que não é de hoje que cuidar de plantas, jardins e hortas são bem-vistos como atividade desestressaste. O resgate dessa atividade terapêutica de forma que se adeque ao dia a dia da cidade é cada vez mais estudado no mundo com seus inúmeros nomes, tais como:

  • care farming;
  • green care;
  • agricultura social.

 

Já aqui no Brasil o nome mais utilizado é a horticultura terapêutica que tem como abreviação o nome de Hortoterapia.

Com a ideia de promover a reabilitação, educação e cuidados a pessoas com deficiências desde físicas como intelectuais, a Hortoterapia está sendo usada para um enorme grupo: doentes do psiquiátrico, pessoas com deficiência física e/ou intelectual, crianças com dificuldades de aprendizagem e/ou de concentração, pessoas em reinserção social, pessoas quimio-dependentes em reabilitação, reformados e idosos.

Atualmente, existem casos de sucesso da aplicação da Hortoterapia em diferentes instituições ligadas à saúde e ao apoio social. Os meios utilizados são um conjunto de técnicas e cuidados na cultura de plantas, atividades de horticultura, jardinagem e o contacto com o meio natural.

 

Onde praticar a hortoterapia?

E há quem pensa, de maneira errônea, que a Hortoterapia é somente com hortas e em clínicas adaptadas. Uma quantidade incontável de adeptos está trazendo essa prática para casa e até apartamentos, sabia?!

Em diversas linhas de plantio, que vai desde cultivo de suculentas um terrário ou orquídeas e rosa do deserto na varanda, a prática da Hortoterapia no apartamento vai ganhando mais adeptos e um cantinho verde nas residências tem-se tornado cada vez mais comum.

Além disso, as pesquisas apontam diversos benefícios, tais como a melhoria da concentração, estímulo da memória, estímulo da expressão criativa e melhoria da capacidade para definir e conseguir objetivos.

Em relação à função psicológica, aumenta-se a autoestima, conduz a maior satisfação pessoal, reduz o stress proporcionando sentimentos de calma e relaxamento, sensação de valor pessoal com orgulho e sentido de produtividade.

É importante lembrar que para os adeptos de uma horta em casa há ainda o benefício gastronômico, pois não existe nada melhor que colher e comer ervas finas plantadas e cuidadas por nós mesmo sem agrotóxicos e com adubos naturais. Com certeza tem mais valor e mais sabor!

Por isso, que tal deixar de desculpas e começar a cultivar uma horta em casa ou no apartamento hoje mesmo?

 

Gostou de saber mais sobre a Hortoterapia?

Se você quer continuar se informando, veja os posts que separamos para você:

Dicas de como ter uma horta em casa

Hortaliças de inverno

Horta em pequenos espaços

18 flores de inverno para plantar em casa ou no jardim

Lírio da paz: onde, quando e como cuidar

Longevidade: como envelhecer com qualidade de vida

 

E para não perder nenhum conteúdo, acesse sempre Oversixty e acompanhe todas as novidades relacionadas à terceira idade.