longevidade

06-11-2020

Longevidade: como envelhecer com qualidade de vida

Entenda como o aumento da longevidade tem mudado a sociedade brasileira e veja dicas de como envelhecer com saúde e com qualidade de vida

 

Sabemos que a população brasileira está envelhecendo.

De acordo com o IBGE, em 1940, a expectativa de vida ao nascer no Brasil era de 45,5 anos. Esta expectativa vem subindo, chegando a 76,3 anos em 2018. Enquanto a expectativa de vida dos homens é de 72,8 anos, a das mulheres chega a 79,9 anos.

Além disso, o próprio IBGE faz uma projeção: para 2060, a expectativa do grupo etário acima de 65 anos na população brasileira será de 25,49%. Para fazermos uma comparação, em 2010 era apenas 7,32%.

Assim, questões relacionadas ao idoso, a cada dia, tornam-se mais relevantes. E muitas dúvidas começam a surgir: o que é envelhecimento? E longevidade? Como ter longevidade, mas com qualidade de vida?

E para responder a todas essas perguntas, o tema do nosso post de hoje é exatamente sobre isso: longevidade.

Ficou curioso? Vamos juntos, então!

 

 

 

Envelhecimento e longevidade são a mesma coisa?

 

Envelhecimento e longevidade são encarados, muitas vezes, como sinônimos. Porém, na verdade, são dois conceitos distintos.

De acordo com o Dicionário Houaiss, o conceito de longevidade significa “característica ou qualidade de longevo; duração da vida mais longa que o comum”.

Já o conceito de envelhecimento está relacionado com o “ato ou efeito de envelhecer; ato ou efeito de tornar-se velho, mais velho, ou de aparentar velhice ou antiguidade”.

Em termos práticos, para falarmos sobre o envelhecimento de uma determinada população, precisamos olhar para ela como um todo, ou seja, há uma relação entre envelhecimento e queda da fecundidade.

Envelhecimento populacional significa, então, o aumento da proporção de idosos na população geral. Assim, o envelhecimento demográfico é um fenômeno se relaciona com a mudança na estrutura etária da população.

Já a longevidade, como vimos anteriormente, é o prolongamento da vida de um indivíduo acima de uma média considerada “comum”.

No caso de nós, população brasileira, está acontecendo os dois fenômenos: estamos nos tornando com maior longevidade e está havendo o envelhecimento populacional.

 

 

 

Longevidade e envelhecimento ativo: como ter qualidade de vida

 

De acordo com o Ministério da Saúde, envelhecimento ativo é o processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas.

Desta forma, o envelhecimento ativo permite que os indivíduos percebam o seu potencial para o bem-estar físico, social e mental ao longo do curso da vida, e que essas pessoas continuem participativas na sociedade, além de proporcionar uma maior proteção, segurança, dentro outros aspectos.

Assim, o grande objetivo do envelhecimento ativo é aumentar a expectativa de uma vida saudável e a qualidade de vida para todas os indivíduos que estão envelhecendo, inclusive aquelas que são frágeis e que requerem cuidados.

 

 

 

Dicas para aumentar a longevidade, mas com qualidade de vida

 

O Guia para se viver mais e melhor do Ministério da Saúde explica que saber envelhecer é um aprendizado que começa desde criança, através de hábitos saudáveis de vida e que é fundamental mantê-los ao longo da nossa vida.

Assim, separei aqui 4 (quatro) dicas para aumentarmos nossa longevidade, mas com muita saúde.

 

 

Não fumar / ou parar de fumar

 

A maior parte de nós sabemos que o cigarro está relacionado ao agravamento de várias doenças que podem diminuir a expectativa de vida. Mesmo que você só pare de fumar na terceira idade, ainda assim é possível colher benefícios, conforme indica o próprio Ministério da Saúde. Ou seja, nunca é tarde para parar de fumar. O ideal, obviamente, que isso aconteça o mais cedo possível.

 

 

Manter uma rotina de atividades físicas

 

Já sabemos que cada ano a mais de vida provoca transformações no nosso corpo. Ou seja, cada nova fase traz junto novos riscos e possíveis problemas. Por isso, manter uma rotina de atividades físicas ajuda a conhecermos nosso corpo e a prepará-lo para uma vida com maior longevidade. Algumas sugestões de atividades físicas para nós, que já não somos tão jovens assim:

  • Atividades na água;
  • Dança;
  • Alongamento;
  • Pilates.

 

 

Exercitando a mente

 

Não é só o corpo que precisa estar preparado para uma maior longevidade: a mente também precisa estar forte e ativa. Da mesma forma que podemos adotar uma rotina de atividades físicas para o corpo, é possível adotar exercícios para a mente. Seja com palavras-cruzadas ou outros tipos de jogos, é fundamental criar uma rotina de exercícios que estimulem nosso cérebro.

 

 

Alimentação saudável

 

Para que nosso corpo e nossa mente se mantenham ativos é fundamental uma alimentação saudável. O ideal é que a gente mantenha uma rotina alimentar equilibrada durante toda nossa vida. Porém, nunca é tarde para começar a adotar uma dieta mais saudável.

 

O Ministério da Saúde indica:

  • Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras. Coma-os 5 vezes por dia.
  • Coma feijão, pelo menos, 1 vez por dia. Além disso, no mínimo, 4 vezes por semana.
  • Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como carne com gordura aparente, salsicha, mortadela, frituras e salgadinhos para, no máximo, 1 vez por semana;
  • Faça pelo menos 3 refeições e 1 lanche por dia. Não pule as refeições.

 

Porém, indivíduos com determinadas doenças, tais como diabetes e colesterol alto, precisam de dietas especiais e precisam de um acompanhamento especializado.

Assim, precisamos entender que o objetivo não é, simplesmente, viver mais tempo. É ter longevidade com saúde e autonomia. Não se esqueça: temos muitas coisas para viver ainda!

 

 

E aí? Está gostando de se informar cada vez mais sobre o nosso mundo (dos idosos) e como se manter ativo e saudável? Separei aqui 3 (três) outros posts que, certamente, vão te interessar. Quer ver?

 

Terceira idade: Manual do novo idoso – tudo o que você precisa saber;

Pressão normal: cuidados para minha saúde;

Pilates para idosos: como começar a praticar?.

 

E para não perder nenhum conteúdo, acesse sempre Oversixty e acompanhe todas as novidades relacionadas ao nosso mundo dos idosos.