Sexo na Terceira Idade OverSixty

28-04-2020

Sexo na terceira idade: dicas, mitos e verdades

Sexo na terceira idade é um assunto pouco comentado, repleto de mitos e tabus. Neste post vamos explicar os benefícios e dicas para a melhorar a vida sexual na terceira idade.

 

Sexo, por si só, é um assunto tabu. Vivemos em um país onde o tema é visto com certo receio, encarado sem naturalidade. Neste sentido, a importância do sexo na terceira idade é pouco comentada. E devia ser muito mais, afinal, proporciona benefícios para o corpo, para mente e para o próprio relacionamento.

Estudos indicam que casais idosos que praticam sexo com mais frequência são mais felizes, e dão mais valor ao casamento. Parece óbvio. Mas na vida em casal, muitas vezes nos pegamos em situações que poderiam ter sido facilmente evitadas e nem nos demos conta.

Além disso, as relações sexuais após os 60 anos estão relacionadas a avanços cognitivos e até mesmo a uma aparência mais rejuvenescida. Outro benefício ligado à saúde está na possibilidade de evitar o câncer de próstata. Ou seja, o sexo, além de dar prazer, faz um bem danado para quem o pratica com naturalidade ao passar dos anos.

 

Principais mitos e verdades sobre o sexo na terceira idade

Quando falamos pouco sobre algum, oferecemos espaço para mitos e interpretações equivocadas. A vida sexual na terceira idade é repleta destes exemplos, alguns verdadeiros e outros não. Aqui vamos apontar alguns deles.

 

O desejo/libido diminui com o passar dos anos (mito)

Vamos começar com as boas notícias! Não existem estudos comprovando a redução do libido com o passar da idade. Até pelo contrário. Existem sim é pesquisas indicando números bem altos de idosos ativos sexualmente. No Brasil, por exemplo, mais da metade dos idosos são sexualmente ativos (o número entre os homens é ainda maior). Além disso, há indícios de que o impulso sexual dura toda a vida.

O que existe sim, é uma barreira cultural e psicológica muito grande no assunto. Os números seriam ainda mais positivos se pessoas buscassem apoio médico e psicológico. Sem contar que boa parte das dificuldades físicas, como a lubrificação em idosas, podem ser contornadas .

 

Muda o tempo da ereção (verdade)

Sim. Esse sintoma é verdadeiro, mas varia conforme a pessoa, pois também está relacionado ao seu condicionamento físico. A obesidade, por exemplo, pode contribuir para uma ereção menos duradoura.Outra coisa que também pode acontecer, é uma redução na ejaculação, assim como ter orgasmo sem estar com o pênis ereto.

Existe meios de evitar isso? Sim, com certeza, mas estamos falando de algo totalmente natural, com alternativas para se conviver de maneira prazerosa (sexualmente falando). Ao final do texto apontamos algumas dicas relacionadas a este tema. Porém, a “luta” para obter e manter a relação por mais tempo está relacionada ao próximo mito.

 

Para tomar estimulante não precisa de médico (mito)

O uso de estimulantes sexuais são sim uma alternativa. Não por acaso, o acesso está cada vez mais fácil. É muito comum se deparar com propagandas de produtos milagrosos na TV, com entrega sigilosa e garantia de resultados.

Porém, com saúde não se brinca. Antes de “se jogar” na primeira oportunidade, consulte o seu médico sobre o produto. Podem existir contraindicações, principalmente para cardíacos. Melhor ainda se buscar profissionais especializados no assunto, que entendem tanto da parte física quanto psicológica. E aqui vai uma dica, de blog para humanos: quando se trata de remédios, não confie em tudo o que você lê. Um médico estudou anos, tem anos de prática, e vai saber muito mais sobre o seu caso em específico.

 

Não precisa de preservativos (mito)

Muitos acreditam que o preservativo deixa de ser um problema na terceira idade. Um pouco porque, com a menopausa, a mulher não pode mais engravidar. Mas a principal justificativa está na perda da sensibilidade e na dificuldade de ereção. Nestes horas, é bom ficar atento a um dado alarmante: entre 2014 e 2015, o número de idosos com HIV aumentou 50%.

Busque meios de fazer com que a camisinha não seja um problema. Caprichar nas preliminares, óleos, massagens (e claro, com a autorização médica, talvez algum estimulante). Outra solução está no preservativo feminino, que pode ser introduzido antes, sem “afetar o clima”.

 

Dicas para melhor a atividade sexual na terceira idade

Bom, agora que você já sabe alguns mitos e verdades envolvendo a vida sexual na terceira idade, chegou a hora de conhecer umas dicas para trazer mais qualidade para o seu relacionamento.

 

Lubrificantes

Quando a mulher chega na menopausa, a lubrificação diminuiu. E isso pode acarretar em alguns problemas, como dor na relação sexual e até na perda de libido.

Este problema pode, e deve, ser contornado com o uso de lubrificantes. Além de tornar a relação naturalmente mais prazerosa, já que não existe dor, é ainda um elemento que pode apimentar a vida do casal: existem óleos com diversos sabores, texturas, alguns inclusive prometendo prolongar a ereção.

 

Acessórios

O uso de acessórios incrementa a relação de um casal como poucas coisas são capazes de fazer. Para quem tem vergonha, chegou a hora de aproveitar os benefícios da internet. Existem inúmeros sites confiáveis, com produtos de todos os tipos e com entrega sigilosa.

Esse tipo de “brinquedo” aumenta as possibilidade, permitindo que o casal conheça coisas novas. Além disso, pode ser uma grande ajuda no que diz respeito à ereção: alguns acessórios, como o anel peniano, ajudam o homem a manter o pênis ereto por mais tempo.

Usar vibradores também é uma ferramenta de autoconhecimento para a mulher. Conforme ela vai se conhecendo melhor, pode ajudar o parceiro a entendê-la mais afundo também.

 

Exercícios de kegel

Você já ouviu falar em exercícios kegel? Este tipo de atividade também é relacionado à incontinência urinária, pois fortalece os músculos da região pélvica. Mas eles também contribuem para a condição física do sexo.

Entre as mulheres, ajudam a atingir o orgasmo e diminuem a dor na penetração. Para os homens, ajudam a retardar a ejaculação.

Existem várias maneiras de praticar este tipo de exercício. A mais simples (e vale para homens e para mulheres) é contrair os músculos do assoalho pélvico (aqueles que usamos para segurar o xixi), os mantendo contraídos por dois ou três segundos, e depois relaxar. Você pode fazer umas cinco séries de dez repetições por dia. Aqui neste artigo encontramos mais informações e dicas de como praticar.

 

Faça exercícios

Isso mesmo! Quer melhorar seu desempenho sexual? Comece por melhorar o seu condicionamento físico. Neste artigo separamos várias dicas incríveis de exercícios para quem está na terceira idade.
Fazer atividades físicas é vital para sua saúde e também para um envelhecimento saudável. Em relação ao sexo, contribui para uma melhora na respiração, nas articulações, no fôlego, na autoestima e por aí vai.

 

Use a criatividade

A única coisa que você deve se privar na terceira idade, é a vergonha. Esqueça preocupações e barreiras psicológicas. É hora de explorar! Um meio de fazer isso é caprichando nas preliminares, com massagens, óleos e usando o tato. Também busque conhecer posições e práticas diferentes.
Realizar fantasias, e buscar novas, também vão te ajudar a apimentar a relação. A grande questão aqui é saber que sexo não é proibido, é incentivado. Explore sua sexualidade e aproveite mais a vida.

 

Valorize o relacionamento e tenha paciência

Essa dica é especial para quem é casado, ou está em um relacionamento. Você escolheu seu parceiro ou parceira por alguns (bons) motivos. Um deles é a confiança. As vezes nos prendemos em certos padrões criados pela nossa própria mente, e nos surpreendemos com a capacidade de compreensão das pessoas que estão no nosso lado.

Converse, exponha seus sentimento. E o mesmo vale para o lado oposto. Saiba ouvir sem julgar. Seja carinhosa, carinhoso. O uso da empatia sempre trará benefícios para o sexo. Na terceira idade isso é fundamental, pois infelizmente na sociedade em que vivemos, ainda somos afetados por julgamentos. Na vida de casal, isso não pode existir.

 

Conte pra gente nos comentários: para você, o sexo na terceira idade é um tabu? Tem alguma dica para compartilhar? Escreva suas opiniões, dúvidas e sugestões. Alguém que está precisando de uma ajudinha vai adorar ler.