terceira dose coronavac em idosos

10-10-2021

Terceira dose para a Coronavac em idosos: é fake?

 

Saiba tudo sobre a terceira dose para a Coronavac e outras informações sobre a vacina contra o coronavírus em idosos. Compartilhe com os amigos colando esse link no WhatsApp: https://bit.ly/nao-e-fake

 

Desde março de 2020, a espera pela vacina contra a Covid-19 foi incansável. Esse ano, quando já existem várias vacinas comprovadamente eficazes contra o vírus, surgiu uma nova possibilidade: a terceira dose da vacina.

A aplicação de uma terceira dose em idosos que receberam a vacina Coronavac começou a ser estudada pelo Instituto Butantan desde abril deste ano.

Além disso, países como Alemanha, França e Israel já inseriram esse reforço contra a Covid-19 em seus protocolos vacinais.

Por isso, hoje vamos contar tudo sobre a terceira dose dos imunizantes contra o coronavírus em idosos, esclarecendo dúvidas e desmentindo boatos.

 

A terceira dose para a Coronavac é fake?

 

Não! A terceira dose para a Coronavac não é fake.

Na verdade, a terceira dose é para todas as vacinas. Ela funciona como uma proteção extra contra a Covid-19.

Porém, existem algumas informações que você precisa saber.

 

Precisa mesmo tomar a terceira dose da vacina?

 

Sim!

A necessidade surgiu a partir do aparecimento de novas variantes do coronavírus no Brasil, assim como a baixa adesão do protocolo vacinal pela população da terceira idade.

Isto é: quanto menos pessoas aderirem a vacinação, maiores as chances de o vírus se modificar (e, assim, a pandemia não ter um fim).

Na biologia, esse processo se chama mutação e é bastante comum.

Entenda melhor sobre a transformação desse vírus e o surgimento de novas variantes do coronavírus no vídeo abaixo:

 

 

Sendo assim, em agosto deste ano, o Ministério da Saúde anunciou que uma dose de reforço da vacina contra a Covid-19 começaria a ser aplicada em idosos a partir de 70 anos.

 

terceira dose coronavac
Foto: Jornal O Povo

 

 

Quem pode tomar a terceira dose da vacina?

 

Hoje, a vacina de reforço já pode ser aplicada em idosos com mais de 60 anos (desde que tenham tomado as duas primeiras doses há mais de seis meses).

No entanto, cada município tem um calendário diferente. Por isso, fique atento às informações sobre a vacinação na sua cidade.

Veja outros grupos que também já podem receber a terceira dose da vacina no Brasil:

  • Imunossuprimidos (pessoas com a imunidade baixa) que receberam a segunda dose há 28 dias ou mais;
  • Profissionais da área da saúde que já completaram o esquema vacinal há pelo menos 6 meses.

Confira o mapa de vacinação no Brasil em tempo real!

 

Como funciona a terceira dose?

 

Como falamos anteriormente, a terceira dose da vacina é necessária para reforçar todos os imunizantes que atuam no seu organismo.

Se você acredita que a terceira dose só é necessária para quem tomou a Coronavac, vamos explicar o porquê desse engano (que é bastante comum).

Essa confusão começou pois a Coronavac, produzida no Brasil, foi a primeira vacina disponibilizada no país. Portanto, englobou majoritariamente a população de mais risco: os idosos.

 

terceira dose coronavac 2
Foto: Prefeitura Municipal de Curitiba

 

Assim, a Coronavac ganhou “fama” de que apenas a sua marca precisaria de uma terceira dose.

Porém, qualquer pessoa idosa que já completou o protocolo vacinal com qualquer marca deve tomar a dose de reforço (conforme o calendário do seu município).

Por isso a confusão: a população idosa, que é de maior risco, é quem precisa receber a proteção extra na imunização. Ou seja, qualquer pessoa idosa que já completou o protocolo vacinal deve tomar a dose de reforço (conforme o calendário do seu município).

No vídeo abaixo, o Dr. Dráuzio Varella fala um pouco mais sobre a importância da terceira dose da vacina contra o coronavírus em idosos:

Posso aceitar qualquer marca de vacina?

 

Na verdade, deve!

Segundo o ministério de saúde, a preferência para a aplicação das doses de reforço são para as vacinas da Pfizer, mas também podem ser usadas as vacinas da Janssen e da Astrazeneca.

A terceira dose não precisa ser, necessariamente, da mesma marca do imunizante anterior. No entanto, isso não significa que você poderá escolher qual vacina tomar.

Lembre-se: todas as vacinas disponíveis nos postos de saúde são eficazes. Por isso, não deixe de se vacinar.

 

Vai faltar Pfizer para os idosos?

 

A necessidade da dose de reforço começou mais ou menos na mesma época em que os adolescentes foram incluídos no Plano Nacional de Imunização (PNI). Por isso, surgiu a dúvida: vai faltar vacina?

Não vai faltar vacina.

A previsão é de que o Brasil receba 200 milhões de doses da Pfizer até o final do ano, além dos outros imunizantes.

Ou seja: mesmo com a ampliação do público alvo e o complemento do esquema vacinal, ninguém vai ficar sem vacina.

terceira dose coronavac 3
Foto: Razões para Acreditar

 

Agora que você já sabe tudo sobre a terceira dose da vacina contra o coronavírus, compartilhe esse texto com seus familiares. É só copiar o link a seguir e colar no WhatsApp: https://bit.ly/nao-e-fake

 

Talvez você também se interesse por outros textos nossos, confira:

 

Exercitando a mente: dicas de como exercitar a mente para os idosos

Hora da faxina: 9 produtos de limpeza caseiros infalíveis

Tem como recuperar fotos apagadas pelo WhatsApp?

 

Para ficar por dentro de todos os nossos conteúdos, acompanhe o blog do Oversixty e siga a gente no Instagram. Lá, publicamos semanalmente novidades relacionadas ao nosso mundo dos idosos.